Escolha o tipo de Receitas

Receitas
Monday, 30 September 2019 03:17

Conserva rápida de Pepino com Gengibre

 

1 Pepino de preferência o de tipo “inglês comprido”

1 raiz bem tenrinha de gengibre

1 colher de chá de sal

Molho:

1 colher de sopa de vinagre de arroz ou de maçã

1 colher de sopa de óleo de sésamo ou de azeite

3 colher de sopa de Shoyu (molho de soja)

Esfregue um pouco de sal no pepino e role-o na tábua para que o pepino absorva melhor o sal (o sal vai torná-lo ainda mais digestivo, macio e a libertar água. Desta forma não é preciso descascá-lo, sobretudo com este tipo de pepino) e descansar por 15m20190928 130617n.

Cortar o pepino em rodelas, esfregar com mais uma pitada de sal e descansar por mais 5mn.

Lavar e espremer e juntar ao molho. Servir após 15mn.20190928 131620

Atenção esta conserva rápida deve ser consumida no próprio dia pois há tendência para o pepino ficar cozido.

Molho:

Descascar e cortar o gengibre no sentido do seu crescimento em palitos fininhos.

Juntar ao gengibre o vinagre, o óleo e o shoyu.20190929 114625

Nota - Prefiro este tipo de pepino porque a sua casca é bem mais macia, é um pepino mais consistente, com menos água, com sementes mais pequenas, mais versátil a vários tipos de cortes e a meu ver, bem mais digerível. Pode que se encontrar em alguns estabelecimentos, mas, infelizmente, não é muito comum em Portugal.

Esta conserva é muito agradável, refrescante e Vitalizante pois o gengibre ativa a circulação.

Bom e Vitalizante Apetite

Published in Acompanhamentos

“Em relação às panelas de pressão que usamos para cozer arroz integral e fazer essas receitas pode ser qualquer marca? há alguma diferença no produto final que interfira na saúde?

Respondendo à importante pergunta da Margarida e não sendo uma respota rápida nem fácil de dar, resolvi ciar este texto:

Olá Margarida

Obrigada pela sua questão, ela vai completar as várias informações que já tenho dado sobre as panelas de pressão.

Realmente cozinhar o arroz integral na panela de pressão é uma forma muito Vitalizante e Energética do preparar, sobretudo se for com pressão extra, que é o meu método preferido. (Embora o arroz na panela de ferro também seja bom, sobretudo para dias quentes ou para crianças ou pessoas em processo de convalescença).

Mas escolher uma panela de pressão, sobretudo para cozinhar o arroz integral, não é, lá muito fácil, é uma escolha relativa a vários fatores, tais como:

- O método de cozimento (com ou sem pressão extra);

- Objetivos a atingir;

- Disponibilidade de tempo de cada para cozinhar;

- Disponibilidade económica, etc.

Os itens que se seguem são muito mais importantes do que ser da marca x ou y.

O primeiro item a ponderar é sobre O MATERIAL com que a panela de pressão é feita:

- O alumínio - devemos evitá-lo porque liberta partículas que podem no intoxicar, mas se for a única opção devemos retirar o arroz da panela assim que esteja pronto. Nas panelas de alumínio há que prestar atenção se o material é forte, nos dias de hoje o material é cada vez mais fraco, o que pode levar a panela a deformar-se nas bordas e um dia estarmos sujeitos a que a tampa voe, sobretudo no cozimento de pressão extra.

Eu confesso que faço o meu arroz numa panela de pressão de alumínio antiga da minha avó, pois das 10 que tenho é a que faz o melhor arroz. Para mim é mais importante que o arroz tenha a energia duma pressão extra e sem se queimar. (Mas nos dias de hoje acredito que á existam panelas de inox que trabalhem tão bem quanto esta minha. Mas ainda não a encontrei).

O inox é o material mais saudável, em panelas de pressão para cozinhar mas, se não tiver um fundo bom, grosso, ela queima muito facilmente.

A escolha do MODELO também é muito importante:

Aconselho o uso dos modelos mais simples (ver fotos abaixo)

 

 pois que os mais complicados e caros (ver foto abaixo) apesar de terem várias pressões, com o tempo deixam de fazer um bom arroz.

No fogão a gaz aconselho sempre o uso da chapa difusora que se deve colocar debaixo da panela de pressão quando esta pega pressão. Ajuda a evitar que o alimento se queime e ajuda a poupar gaz. A chapa difusora a que me refiro é composta por duas chapas unidas e furadas (ver foto abaixo) e não as chapas que as panelas “normais” funcionam nos fogões de indução.

Nos dias de hoje está um pouco difícil de encontrar este tipo de chapa, então pudemos substituir pelas antigas torradeiras de fogão.

Temos ainda as panelas elétricas de pressão que também são muito seguras e têm a facilidade que pudemos programar não só o tempo de cozedura, como também o nível de pressão. Gosto também de fazer o arroz nesta, com a máxima pressão. Mas se for para investir numa panela destas aconselho a fazê-lo numa que tenha várias pressões e que possamos controlar o tempo e temperaturas consoante a nossa necessidade.

O inconveniente é de elas serem elétricas, há quem considere que a energia elétrica interfere com a nossa saúde, que o gaz é muito mais saudável.

Aproveito para informar que devemos optar por arroz integral carolino, redondo e biológico.

Por fim relembro que SÃO IMPRESCINDIVEIS os cuidados com a segurança como limpar sempre a válvula das panelas e manter as borrachas em bom estado. (Veja aqui mais informações sobre as panelas de pressão)

Bom e Vitalizante Apetite

Published in Artigos


Perante várias perguntas sobre este assunto que poderia dizer "dá pano para mangas" deixo-vos algumas informações, fruto de 32 anos de trabalho, pesquisa e de experiencias:
O meu Pequeno-Almoço favorito número 1 é o jejum matinal. Sim, quando estou "dentro da minha rotina habitual" sabe-me bem não comer de manhã e sentir o estomago a apertar levemente e o corpinho a purificar. Também o pratico após "aqueles dias" em que como o que sei que o meu corpinho não gosta mas que a minha boca adora.
Apesar de ser saudável e Vitalizante o jejum matinal, o mesmo não é aconselhável a crianças, grávidas ou pessoas muito enfraquecidas. Este é um momento para nos sentirmos bem e que nos pode fortalecer e não o contrário;
O meu Pequeno-Almoço favorito número 2 são os waffles ou polentas de massa de arroz integral (barrados com paté) – uma massa obtida de arroz cozido. Uma massa super Nutritiva, Vitalizante e deliciosa e muito fácil de fazer (a questão é saber cozinhar o arroz integral de forma correta para que a massa seja obtida com sucesso);
Uma boa papa de arroz integral de grão inteiro ou moído, também é muito boa e pode também acompanhar o wafle;
Creme de arroz demolhado também pode ser uma excelente opção;
Outro cereal muito bom para dejejum é a aveia. Pode ser por exemplo, papa de aveia em grão. Atenção que sendo o grão muito consistente, é preciso cozinhar por 12h em lume muito baixo com chapa difusora debaixo da panela ou por 3h na panela de pressão.
Mas é mais comum e mais prático cozinha flocos de aveia que fica pronta com 10mn de fervura. Atenção, em relação a esta papa deixo duas recomendações essências:
Cozinhá-la para que a mesma seja assimilável; consumi-la na versão salgada e não doce (como é habitual e que enfraquece) ela deve ser levemente temperada c shoyu - molho de soja ou com vinagre de ameixa;
Também pode ser um bom pão integral feito por em casa ou de lojas de produtos naturais, não de padarias;
Um bom Leite de cereais, de preferência caseiro, ver no linke http://culinariavitalizanteeducativa.com/index.php/en/links-interessantes/item/46-leite-de-arroz-integral ;
Iogurtes de soja;
As granolas e mueslis estão agora muito na moda, mas não são assim tão energéticos, ao contrário do arroz integral, da aveia. Aconselho que sejam consumidos com moderação e que sejam integrais e com o menos açúcar possível.
Acima de tudo devemos comer com calma, boa mastigação e insalivação.
Bom e vitalizante Apetite

 

Published in Pequeno Almoço

Evento

  • Relatorio
    <iframe src="https://www.facebook.com/plugins/post.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fmedia%2Fset%2F%3Fset%3Da.2309944895798403%26type%3D3&width=500" width="500" height="783" style="border:none;overflow:hidden" scrolling="no" frameborder="0" allowTransparency="true" allow="encrypted-media"></iframe>
Portuguese English French Spanish

Newsletter