terça, 23 May 2017 11:31

Qual a esperança de vida para os nossos filhos?

Classifique este item
(0 votos)


Estamos numa época de campeões portugueses e isto é motivo de grande orgulho para nós, levanta a moral a uns, inspira outros, sim realmente esta é uma vibração muito positiva que todos precisamos.
Não sei se sabem, mas os adolescentes portugueses estão nos cinco primeiros lugares a nível europeu.
Mas infelizmente este lugar não é de nenhuma competição saudável, mas sim uma triste, muito triste realidade.
Segundo a Organização Mundial da Saúde, Portugal é um dos cinco países com mais adolescentes obesos, por isso, celebrou-se no dia 21 de Maio, o Dia Nacional da Luta Contra a Obesidade.
Sendo a minha missão de vida ensinar as pessoas a terem um estilo de vida saudável, fico abalada com esta confirmação, de certa forma, dos meus receios sobre a saúde dos nossos jovens.
O lado bom, ou o lado melhor, é que a OMG está a dar o alarme, embora muitas outras entidades já o façam há muito como alguns média e o Instituto Macrobiótico de Portugal, através do seu presidente Francisco Varatojo. Esta triste notícia li no jornal “País ao Mundo” numa entrevista ao Francisco V. que a podem ler na íntegra através do link que coloquei na minha página Culinária Vitalizante e Educativa.
Mais grave ainda é quando Varatojo nos alerta para um grande risco que é: "Pais começarão a assistir à morte de filhos por doenças que se previnem".
Lamento estar a ser assim tão pesada, tão dramática, mas as verdades têm de ser ditas, esta é a nossa obrigação enquanto cuidadores, pais, filhos, etc.
E nada melhor que palavras duma pessoa, felizmente, tão bem conceituada na nossa sociedade, como o Varatojo, para eu reforçar todas as mensagens que vos tenho deixado ao longo deste meu trajeto de sensibilização e Educação Vitalizantes.
A obesidade não é só uma questão de saúde, mas também como uma questão social e política.
A obesidade é só mais um sinal, um alerta para os erros alimentares, sim porque, apesar do que muitos possam pensar, os magros também sofrem as consequências duma má alimentação. Ninguém escapa, não adianta encherem-se de vitaminas, suplementos, rezas, meditações, mentalizações que não escapam às consequências das inconsequências alimentares.
“Nós somos o que comemos” esta é uma das frases padrão da macrobiótica, melhor dizendo da vida, porque o nosso sangue é produzido através dos alimentos que por sua vez nutre as nossas células os nossos órgãos, o nosso cérebro, o nosso sistema nervoso.
Por isso que eu repito-vos constantemente que a maior parte daquilo que nós (física, emocional e espiritualmente) somos na vida depende efectivamente daquilo que comemos.
Os outros factores (sociais, ambientais e educacionais, etc) no meu ponto de vista, são complementares e não os principais, como muitos o possam defender.
Além disso, felizmente que a maioria dos estudos aponta mesmo para uma relação direta entre aquilo que nós comemos e o estado da nossa saúde física e mental (saúde do sistema digestivo, cardiovascular, com um número enorme de cancros, esquizofrenia, e muito mais).
Então perguntam alguns de vós: com tantos estudos porque raio é permitida a venda de artigos alimentares que só nos fazem mal, que nos estão a matar a nós e aos nossos filhos?
Esta é uma boa pergunta, cabe mesmo a cada um de nós questionar-se sobre estas questões da nossa sociedade do mercado livre diria ainda melhor, do capitalismo selvagem, como o denominam alguns sociólogos.
Mas acima de tudo, cabe a cada um de Nós usar o Nosso livre arbítrio de verdade, para Nos questionarmos e tomarmos verdadeiramente as Rédeas da Nossa vida e da nossa morte, assim como de Toda a família.
Boa e Vitalizante Vida
Paula Perdigão
(Fonte https://www.noticiasaominuto.com/pais/797277/pais-comecarao-a-assistir-a-morte-de-filhos-por-doencas-que-se-previnem)

 

Ler 500 vezes
Login para post comentários

Evento

  • Conversa Aberta Malveira
    Conversa Aberta Malveira Amigos Vitalizantes Nada melhor para começar este novo ciclo de vida (mais um Outono e mais um Inverno) que novos espaços para divulgar a Culinária Vitalizante e Educativa.Por isso, vos convido para o novo projeto…
Portuguese English French Spanish

Newsletter