Cereais

Cereais (6)

terça, 30 May 2017 10:17

Cevada Propriedades e Benefícios

Escrito por


A cevada é conhecida sobretudo sob a forma de cerveja, há até quem brinque que vai beber uma cevadinha, que é muito saudável.
No passado, foi um alimento base em muitas culturas espalhadas pelo mundo.
Segundo a medicina oriental a cevada beneficia o fígado e a vesícula, ajuda a dissolver gordura e proteína animal, consequentemente dissolve quistos, cálculos ajuda a emagrecer.
A cevada é rica em selénio, magnésio, manganês, cobre e tiamina – favorece a aprendizagem e o desenvolvimento neuronal.
As suas fibras estimulam o funcionamento do intestino, melhorando a absorção de nutrientes - prevê doenças do trato intestinal; tem propriedades diuréticas, melhora a oxigenação das células, estimula a circulação e acelera o metabolismo.
A cevada também propriedades antioxidantes, ajuda no sistema imunológico e é uma aliada na manutenção da saúde dos ossos. “O iodo da cevada também está relacionado ao controle hormonal, já que essa substância age com as glândulas da tiróide”.
Beneficia a beleza - regenera as células da pele devolvendo a elasticidade e hidratação, contribuindo para uma pele saudavelmente bonita e jovem
Contribui também para a saúde, crescimento e beleza de unhas e cabelos.
Fornece energia e combate os radicais livres. Fornece uma boa quantidade de fósforo ao organismo, o que ajuda a reforçar a estrutura celular e influencia na aparência saudável.
As propriedades da cevada
Selênio: tem ação antioxidante, ajuda a regular os hormônios da tiróide, auxilia na prevenção de cânceres e na saúde do sistema imunológico.
Magnésio: regula a absorção de minerais, auxilia na saúde de ossos e músculos. Também ajuda o corpo a produzir energia e a manter o ritmo cardíaco normal.
Cobre: auxilia a atividade celular, ajudando na produção de energia e proteção.
Cálcio: contribui para a saúde de ossos e dentes, construindo-os e mantendo-os fortes.
Manganês: também ajuda na formação do osso é um componente de enzimas que ajudam na regulação de colesterol, carboidratos e aminoácidos.
Fósforo: assim como o cálcio, o fósforo está diretamente ligado à saúde de dentes e ossos. Além disso, ajuda a manter o pH do corpo em nível regular.
Vitamina B1: a vitamina B1, ou tiamina, é uma das vitaminas do complexo B presentes na cevada. Esta vitamina tem propriedades essenciais para o bom funcionamento do coração, do sistema nervoso e dos músculos.
Vitamina K: tem grande papel na coagulação sanguínea e contribui para a saúde do esqueleto.
Como consumir a cevada
Acima de tudo deve ser consumida sob a fora de grão de cevada integral.
Pode ser cozida a acompanhar um prato, ou juntamente com arroz integral, risotos, saladas, em sopas e em estufados de vegetais e/ou feijões.
Se a tostar até alourar e ferver durante alguns minutos obtém chá de cevada, excelente para refrescar, para tratar o fígado e para perder peso.
Solúvel: a cevada solúvel pode ser consumida como o café, assumindo cor e gostos bastante semelhantes à bebida. Porém, o café de cevada não possui cafeína. Além disso, esta forma pode ser acrescentada em sopas e sucos para aumentar ainda mais os nutrientes dos pratos.
Chá: o chá de cevada é bastante popular em países da Ásia. Preparado a partir dos grãos macerados ou torrados, o chá pode ser tomado quente ou gelado.
Bom e Vitalizante Apetite
(Fontes https://www.dicasdemulher.com.br/cevada/
https://www.institutomacrobiotico.com/pt-pt/imp/artigos/alimentacao/cereais)


É o cereal com mais quente e com mais gordura, por isso, é o mais indicado para pessoas que necessitem de aquecer e de aumentar de peso; a aveia é também muito boa para bebés e crianças, assim como mães em período de aleitamento.
Normalmente conhecemos a aveia sob a forma de flocos mas esta pode (e devemos dar preferência) à aveia em grão pois que os grãos têm muito mais energia. Basta pensar que os grãos germinam e os flocos nem a farinha o fazem.
Deixo-vos duas receitas de aveia que podem ser consumidas tanto como pequeno-almoço ou como sopa, a consistência varia consoante a necessidade e o gosto de cada um.
Mas acima de tudo vos alerto que para aproveitarmos melhor a energia deste, e de outros cereais, deve ser consumida salgada ou seja sem a adição de adoçantes, podendo ser temperada com um pouco de sal marinho, shoyu (molho de soja) ou de vinagre de umeboshi (que substitui o sal, não é acido).
Receita de papa de aveia em grão
1 copo de aveia em grão de preferência demolhada (entre a 2 as 24h)
5 copos de água
1 colher de sobremesa de sal
-Pode-se cozinhar na panela de pressão -1h;
-Ou em panela aberta, com chama baixa durante 2 a 3 horas ou mesmo toda a noite (neste caso em chama muito, muito baixa e com uma placa difusora).
No final, mexer, ver há necessidade de colocar mais água e de apurar mais um pouco ou se está pronto a consumir.
Este é um riquíssimo pequeno-almoço para toda a família.
Papa de aveia integral em flocos
40gr de flocos de aveia
150 a 200ml de água
1 colher de chá de sal
Quando a água estiver a ferver, coloca-se o sal, misturam-se os flocos na panela e mexe-se até que ferva de novo.
Cozinhar em lume baixo por 15 a 30mn (quanto mais cozinhar, mais digestivo se torna) mexendo de vez em quando para não pegar no fundo.
Servir com shoyu (molho de soja), vinagre de arroz, ervas aromáticas, etc
É importante que os flocos sejam de aveia integral
Bom e Vitalizante Apetite
Paula Perdigão

domingo, 14 May 2017 22:21

Cereais integrais o que são?

Escrito por


Hoje vamos recordar a importância dos cereais integrais
Começo por relembrar que cereais integrais não são “chocopitos” nem farelos.
Cereais integrais são: arroz, aveia, cevada, centeio, espelta, quinoa, millet, massas, cuscus, pão, maçarocas de milho, flocos de aveia e muitos outros.
Os cereais integrais fornecem ao organismo uma nutrição adequada e recentemente descobriu-se que contêm serotonina, uma substância que acalma significativamente o sistema nervoso. Também, os açúcares presentes nestes alimentos são açúcares polissacarídeos, ou açúcares complexos, compostos por várias moléculas, que se desdobram lentamente no organismo e são absorvidos nos intestinos, fornecendo uma energia gradual e dando uma resistência enorme; quando comemos regularmente cereais conseguimos manter níveis de energia e vitalidade regulares e sentimo-nos muito menos cansados.
Componentes dos cereais integrais:
A camada externa rica em fibra: o farelo;
A camada externa do cereal tem quantidades concentradas de vários nutrientes: fibras; vitaminas B; minerais; proteínas; fitonutrientes (substâncias encontradas naturalmente nas plantas que fazem bem para a saúde);
A parte intermediária rica em nutrientes: contém: carboidratos; proteínas; pequenas quantidades de vitaminas B;
A parte interna é rica em nutrientes, minerais e vitaminas: o gérmen que é rico em nutrientes. O gérmen se transforma em uma nova planta e, portanto, contém ricas reservas de importantes nutrientes: minerais; vitaminas B; vitamina E; fitonutrientes (substâncias encontradas naturalmente nas plantas que fazem bem para a saúde).
Cada parte do cereal integral contém seus próprios tesouros nutricionais, mas é a combinação de todas as partes que trazem os benefícios do cereal integral. Assim, ingerindo alimentos que contém cereais integrais, obtemos todos os benefícios adicionais dos nutrientes que não podem ser fornecidos só pela fibra.
Se analisarmos a história, a Humanidade evoluiu com os cereais e não existe nenhuma cultura civilizada que não tenha utilizado os cereais como alimento principal: na Europa o trigo, a cevada, o centeio, o milho, em África o millet e o arroz, no Oriente o arroz, na América Latina o milho.
A nossa estrutura biológica, e particularmente a estrutura dentária e intestinal mostram que os cereais são o alimento por excelência da espécie humana: temos 32 dentes, dos quais 20 são molares (concebidos para moer grãos), 8 são incisivos (para cortar fibra vegetal) e 4 são caninos (para cortar fibra animal); os nossos intestinos são relativamente longos, muito maiores do que os intestinos de um animal carnívoro e mais pequenos do que um herbívoro e têm uma estrutura adequada para digerir particularmente a fibra dos cereais.
Infelizmente, e em particular desde a II Guerra Mundial o consumo destes alimentos decresceu de uma forma muito acentuada; não apenas isso, mas a qualidade dos cereais modernos é francamente má e a maioria das pessoas acaba por comer apenas pão branco, completamente desprovido de vitaminas importantes do complexo B e de proteínas, ou arroz ou massas refinadas, também deficitárias nos mesmos nutrientes. Sem esquecer as misturas que se fazem com os mesmo como açúcar, corantes, aromatizantes e conservantes de péssima qualidade.
Não é de admirar a aumento cada vez maior de pessoas com alergias como a intolerância ao glúten.
Apesar que é crescente a informação sobre a importância dos cerais integrais, é grande o risco de cairmos no conto do vigário com artigos que nos são apresentados pela indústria alimentar com artigos onde em muitos casos a sua qualidade é duvidosa e os cereais são acompanhados de enormes quantidades de açúcar, lacticínios e outros alimentos que provocam muitas das doenças que os cereais supostamente previnem.
Em breve deixarei mais dicas específicas sobre os cereais.
Bom e vitalizante Apetite
Paula Perdigão
Fontes http://www.gulosoesaudavel.com.br/2011/04/18/saiba-a-diferenca-entre-cereais-integrais-e-cereais-refinados/
E https://www.institutomacrobiotico.com/pt-pt

domingo, 10 May 2015 22:27

Pão Integral Vitalizante

Escrito por


Um pão integral bem feito, é outra coisa.
Felizmente os fãs do meu pão não param de crescer e alguns pedem-me a receita.
Apesar de não gostar muito de dar receitas porque para mim a verdadeira receita aprende-se ao vivo e a cores, perante a dificuldade da distância para alguns dos meus seguidores, aqui vai então umas dicas e uma receita básica.
- Eu compro a farinha num moinho tradicional mas podem usar farinha de compra, no entanto, aconselho a evitarem farinha branca comum pois que esta é branqueada e com muitos produtos químicos;
Podem variar o tipo de farinhas mas tenham atenção para que elas tenham glúten suficiente para que a massa cresça, por exemplo a farinha de milho tem pouco glúten por isso é preciso ser misturada com farinha de trigo;
Mas não aconselho que usem as farinhas pré-preparadas para pão pois que estas contêm conservantes, açúcar e por vezes um tipo de fermento que não se adapta às máquinas de pão;
Podem usar um fermento de padaria ao vosso gosto, eu prefiro Fermipam, que se mistura com a farinha pois que é desidratado, não se estraga como o fresco;
Casualmente uso 1 colher de sopa de azeite, o pão fica mais crocante;
Uso sal marinho integral
Há várias formas de cozer pão:
No forno;
Ao vapor;
Na frigideira;
Na panela de pressão;
E frito.

Receita básica
1 colher de sobremesa de sal
400ml de água morna
450ml de farinha de trigo integral e 450ml de farinha branca misturadas previamente
1 colher de sobremesa de Fermipam, ou a medida pequena que vem juntamente com a máquina.
Misturar as farinhas com o fermento seco
Dissolver o sal na água numa tigela e aos poucos juntar a farinha
Amassar bem até que ao carregarmos na massa com o dedo ela afunda e volta.
Descansar dentro duma caixa plástica, num lugar quente por cerca de 1,30h ou até dobrar de tamanho.
Amassar de novo para retirar os gases, colocar numa forma e colocar no forno que foi aquecido por 5mn, até a massa dobrar de novo de tamanho.
Ligar de novo o forno e assar por 45mn, ou até dourar, em lume medio alto
Para confirmar se está assado espetar um palito de dentes, se sair húmido é porque precisa de mais um tempo de calor.
Se tiverem dúvidas contatem-me
Bom e Vitalizante Apetite
Palucha

segunda, 02 June 2014 00:19

Pão na Máquina

Escrito por


 Eu compro a farinha num moinho tradicional mas podem usar farinha de compra mas aconselho a evitarem farinha branca comum pois que é branqueada e com muitos produtos químicos;
Podem variar o tipo de farinhas mas tenham atenção para que elas tenham glúten suficiente para que a massa cresça, por exemplo a farinha de milho tem pouco glúten por isso é preciso ser misturada com farinha de trigo;
Mas não aconselho que usem as farinhas pré-preparadas para pão pois que estas contêm conservantes, açúcar e por vezes um tipo de fermento que não se adapta às máquinas de pão;
Prefiro Fermipam como fermento, que se coloca por cima da farinha;
Se usarem 1 colher de sopa de azeite, o pão fica mais crocante;
Uso sal marinho;

Receita básica de Pão na Máquina
1 colher de sobremesa de sal
400ml de água
450ml de farinha de trigo integral e 450ml de farinha branca misturadas previamente
1 colher de sobremesa de Fermipam, ou a medida pequena que vem juntamente com a máquina.
Colocar os ingredientes pela ordem indicada.
Uso normalmente o programa de pão integral e deixo o pão na máquina depois de acabar o programa até apitar de novo, ou seja, deixo mais aquele tempo em que a máquina se mantém quente, o que pode ser mais uma hora e que pode cozer ainda mais o pão.
Se tiverem dúvidas contatem-me
Bom e Vitalizante Apetite
Palucha

domingo, 13 April 2014 14:47

Arroz integral na panela de fer

Escrito por

Evento

  • Conversa Aberta Malveira
    Conversa Aberta Malveira Amigos Vitalizantes Nada melhor para começar este novo ciclo de vida (mais um Outono e mais um Inverno) que novos espaços para divulgar a Culinária Vitalizante e Educativa.Por isso, vos convido para o novo projeto…
Portuguese English French Spanish

Newsletter