Este é um delicioso wafle (ou chapati) super saudável e ótimo para pequeno-almoço, lanches e ideal para uma refeição fora de casa.
Um alimento indicado sobretudo para crianças e pessoas em convalescença.
A massa deste wafle não é feita de farinha mas sim de arroz cozido;
Não tem glúten;
É uma boa opção para aproveitar sobras de arroz.
Pode ser moído num tradicional, moinho de cereais;

moinho de cereais 

num moinho de carne ou num robot de cozinha tipo bimby.
Cozinha-se numa maquina de fazer wafles ou numa sanduicheira elétrica.

 

Mas como se faz?
Muito simples:
Mói-se o arroz cozido, coloca-se uma porção dessa massa na forma de wafle e deixa-se cozinhar até que se descole da forma.
Pode ser servido com um paté à sua escolha, como alguns que sugeri anteriormente.
paté de cenoura e miso
paté de tahin
paté de favas com manjericão
paté misto de Conservas La Gondola
ou outro à vossa escolha.
Bom e Vitalizante Apetite
Palucha

 

Mastigar e ensalivar bem porquê?
“Se a Terra é nossa mãe, os grãos, quando completamente mastigados, são nosso leite materno”
Françoise Rivière
Na rúbrica de hoje na Rádio do Concelho de Mafra recordei a importância da boa mastigação e da ensalivação. Digo recordei, porque todos aprendemos na escola esta necessidade básica, mas a correria da vida e o excesso de estímulos nos fazem literalmente atropelá-la.
A atitude que temos ao comer, ou seja, a mastigação e a ensalivação é tão vital como os alimentos que escolhemos para comer.
Os orientais consideram que a saliva é um líquido fortemente carregado com energia electromagnética e que tem propriedades curativas, pelo que devemos fazer um esforço para ensalivar bem os alimentos ingeridos.
Sim, uma boa digestão começa com a mastigação.
Na realidade, o processo da digestão dá os seus primeiros passos quando começamos a ver e a cheirar os alimentos, daí a expressão popular “comemos com os olhos”.
Quando os colocamos na boca, por acção da saliva e da enzima ptialina, começamos a desdobrar os hidratos de carbono complexos em hidratos de carbono mais simples. E quem mastiga mesmo bem, apercebe-se que alimentos como a cebola, cenoura ou arroz, se tornam cada vez mais doces. (O que confirma a questão que eu falo sempre, que os cereais e legumes são os açúcares complexos que verdadeiramente precisamos). Em seguida, os alimentos são digeridos no estômago, onde as proteínas começam a ser desdobradas em aminoácidos, por acção da pepsina e do ácido clorídrico. Posteriormente no duodeno, por acção dos sucos pancreáticos e biliares digerimos as gorduras e na fase final da digestão, no intestino delgado, finalizamos a digestão dos diferentes nutrientes.
Uma mastigação e ensalivação cuidadas trazem enormes benefícios Vitalizantes para a saúde, para além da melhoria da digestão (um problema tão atual):
- Redução do volume de alimento necessário - obtemos o máximo de nutrição a partir de uma quantidade menor de alimento, diminuindo o apetite, contribuindo para o desinchaço do estomago e redução de peso;
- Maior calma e relaxamento - Mastigar bem é um dos melhores tratamentos anti-stress existentes;
- Clareza de pensamento e raciocínio Se respirarmos adequadamente quando mastigamos, o cérebro é mais irrigado com oxigénio e consequentemente pensamos de uma forma mais clara. Esta questão é confirmada na língua japonesa, com a palavra “mastigação” que significa "boa compreensão";
- Menos desejo de comer açúcar e doces em geral – Como já falei anteriormente, ao desdobrarmos convenientemente os açúcares complexos em açúcares simples, sentimos menos vontade de comer doces e sobremesas;
- Criação de uma condição mais alcalina no corpo - . A saliva é um líquido fortemente alcalino que quando bem misturada com a comida contribui para um ph mais alcalino, um corpo saudável e Vitalziante. (Uma alimentação baseada em produtos animais e açúcares simples tende a criar uma condição mais ácida);
-Dentes e gengivas mais fortes – A boa mastigação, o bom uso dos dentes, origina a uma condição mais alcalina na boca contribuindo para a saúde das gengivas e dos dentes;
- Maior capacidade de auto-cura - Pessoas que mastigam bem têm uma muito maior capacidade de recuperar de problemas de saúde.
Mastigar pelo menos 30 vezes cada garfada e pousar os talheres entre cada garfada; de forma a estimular bem os dentes e gengivas e ter uma boa digestão mastigar duma forma espirálica, utilizando todos os dentes.
É de salientar que para uma boa e Vitalizante mastigação há que comer com calma, sentado, com a coluna direita e descontraído, respirar profundamente evitando estímulos externos como a televisão, o telemóvel, etc. A bem dizer, o momento da refeição é aquele momento que devemos dedicar a nós, como uma meditação ou que aproveitamos para estar com os nossos ente-queridos.

Uma caminhada de dez minutos depois das refeições, também nos ajuda bastante na digestão e na revitalização do nosso corpo.
Estas práticas que na maioria das vezes são ignoradas por diversas razões da nossa sociedade actual, são um investimento Vitalizante na nossa saúde pois quem se dispuser a gastar mais tempo a comer e a mastigar melhor, receberá inúmeros benefícios no seu bem estar físico e clareza mental e terá muito mais energia para enfrentar os desafios da vida.
Bom e Vitalizante apetite
Paula Perdigão
(fontes http://www.institutomacrobiotico.com/pt-pt)

 

 

Recordo que ao contrário do que se pensa, as algas marinhas são as principais responsáveis pela produção de oxigénio no planeta, o verdadeiro pulmão da Terra .
As algas marinhas fazem muito mais fotossíntese do que as árvores do planeta. Levando em conta toda a população de algas dos oceanos, temos muito mais oxigénio vindo do mar do que gás produzido pelas florestas. Saiba mais aqui As maravilhosas algas marinhas

Deixo-vos duas receitas com Algas:


1 - Sopa de missô de tofu e alga wakame

200gr de tofu em cubos de 1cm
1 colher de sopa de alga wakame
4 colheres de sopa de cebolinho ou salsa picados
1 litro de água
missô qb
Demolhar a alga, corta-la em tiras e colocá-la na panela com a água que já se encontra ao lume.
colocar as algas e o tofu na água.
Depois que a água ferver e o tofu subir junta-se o miso previamente dissolvido num pouco de caldo da sopa.
tampar e esperar um pouco antes de servir.
As ervas aromáticas colocam-se ao servir, na tigela da sopa.


2 - A alga nori que se usa tanto no famoso suchi pode ser moída e servida em sopa, saladas, etc, tem muitos sais minerais.

Ao contrário do que se pensa, as algas marinhas são as principais responsáveis pela produção de oxigénio no planeta, o verdadeiro pulmão da Terra .
As algas marinhas fazem muito mais fotossíntese do que as árvores do planeta. Levando em conta toda a população de algas dos oceanos, temos muito mais oxigénio vindo do mar do que gás produzido pelas florestas.
Segundo Francisco Varatojo, as algas são literalmente vegetais marinhos (da mesma forma que as cenouras ou os brócolos são vegetais terrestres) e são utilizadas há séculos na alimentação por povos como os chineses, japoneses, escoceses, irlandeses, islandeses, escandinavos, alemães, assim como pelos índios da América Latina que as utilizavam como medicamento para diferentes males.
As algas são muito ricas em minerais, particularmente cálcio (são muito mais ricas em cálcio do que os produtos lácteos) e em oligoelementos como cobre, zinco, estrôncio, cobalto, níquel, molibdénio, chumbo, estanho, vanádio, bromo, prata, crómio, bário, lítio, bismuto; o seu teor em proteínas é também bastante elevado assim como o teor em hidratos de carbono e vitaminas, possuindo algumas das algas quantidades assinaláveis de vitamina B12 que geralmente se considera só existir em produtos animais.
As mais utilizadas são:
Wakame - de sabor suave, as wakame são principalmente utilizadas em sopas ou confeccionadas em conjunto com os vegetais. Deve demolhá-las durante cerca de 20 minutos e o tempo de confecção é de 15, 20 minutos.
Kombu - excelentes para cozinhar em conjunto com as leguminosas (tornam-nas muito mais macias e digeríveis, evitando a formação de gases intestinais) ou com os vegetais devem também ser demolhadas e demoram mais tempo a cozinhar do que as wakame (30 a 45 minutos ou mais).
Nori - muito em moda actualmente, uma vez que é com esta alga que se faz o famoso sushi, a nori prepara-se tostando-a rapidamente na chama do fogão. Pode comê-la directamente (tem um sabor agradável a peixe) ou parti-la aos pedaços e salpicar sobre a sopa, vegetais ou feijões.
Aramé - alga muito fina que se cozinha com os vegetais, excelente para os órgãos reprodutores femininos (mas também boa para os homens); deve demolhar cerca de 15 minutos e cozinha durante mais ou menos meia hora (ou mais).
Hiziki - textura semelhante à aramé, mas mais espessa e com um sabor a mar mais forte, a alga hiziki tem uma quantidade enorme de cálcio (ver tabela); cozinha como a aramé.
Agar-agar - em flocos ou barra, a agar-agar prepara fantásticas gelatinas de fruta ou de vegetais; excelente para obstipação e para ajudar a perder peso; deve demolhá-la poucos minutos e cozinhar até que a alga se dissolva; deixe depois solidificar e obtém uma gelatina excelente.


Fontes: http://www.sitedecuriosidades.com/curiosidade/coral-e-algas-marinhas-vs-arvores-quem-produz-mais-oxigenio.htmlquem-produz-mais-oxigenio.html
E http://www.institutomacrobiotico.com/pt-pt/imp/artigos/alimentacao/algas

 

O miso é uma pasta de soja fermentada, muito utilizada na culinária japonesa. Sua origem é dividida entre a China e a Península Coreana, e há mais de uma teoria a respeito das modificações sofridas por esse alimento ao longo do tempo.

Médicos e cientistas japoneses, há algum tempo, consideram a possibilidade de utilizar um alimento fermentando feito à base de soja e sal - “miso” como efectivo agente preventivo de doenças causadas pelas radiações. Em 1945, quando a bomba atómica foi atirada sobre Nagasaki, o hospital do Dr. Shinichiro, localizado a apenas uma milha do epicentro da explosão – ficou em ruínas. Felizmente, ele, suas enfermeiras e co ajudantes não estavam no prédio e não foram atingidos. Durante os dois anos seguintes o Dr. Shinichiro e a sua equipa trabalharam diariamente, em contacto íntimo com as vítimas do bombardeio em várias áreas de Nagasaki, pesadamente danificadas e com altos índices de radioactividade.

Apesar disso, nem ele nem seus ajudantes sofreram os efeitos normais, previstos e esperados da radioactividade e começou a fazer alguns estudos sobre os alimentos que consumia tais como o miso, as algas e o tofu.

Em 1972, alguns cientistas japoneses trabalhando em pesquisas agrícolas, descobriram uma substância no “miso”, que denominaram Zybicolin. Produzido pelo “miso” e pela fermentação natural. Zybicolin tem a capacidade de atrair, absorver e descarregar elementos radioativos – como o estrôncio do corpo humano. Esta pesquisa foi estimulada pelos escritos do Dr. Sinichiro e a descoberta recebeu ampla publicidade de primeira página em todos os maiores jornais do Japão.

Existe um ditado sobre o missô que diz: “isha ni okane o harau yorimo, missoya ni harae” (do que pagar dinheiro a um médico, pague ao fabricante/vendedor de missô). Isso demonstra o grande valor nutritivo desse alimento. Uma colher de sopa de missô (19 g), contém cerca de 30 kcal, 2 g de carboidratos e proteínas e cerca de 15 mg de cálcio. Estão presentes também as vitaminas B2, B12 e E e enzimas que auxiliam na digestão, além de todos os nutrientes inerentes à soja.

Efeitos benéficos : Prevenção do câncer do estômago e de doenças gástricas, prevenção do envelhecimento, aceleração do metabolismo, eliminação das toxinas encontradas no corpo e protecção contra os males do cigarro e poluição do ar.

Encotra uma receita de sopa de miso aqui Sopa de Miso

Bom e Vitalizante Apetite

Paula Perdigão

Fonte: http://www.nippo.com.br/


A Ritmopratica ajuda a assimilar os alimentos.
A vida é movimento, o corpo fortalece naturalmente através do movimento, sem movimento o corpo enfraquece ou seja enfraquece a resistência, a função dos músculos, das articulações, pulmões, coração, perturba até a capacidade cerebral.
Mesmo que se tenha uma boa alimentação e se tenha uma boa mastigação, ela só é bem assimilada se houver movimento.
Direi esta alegoria: o corpo inteiro ao se movimentar com ritmo, de preferência todos os dias, realiza a mastigação total dos alimentos ingeridos.
Nesse sentido o prof Tomio Kikuchi criou a Ritmopratica que são um conjunto de exercícios
Estes exercícios trabalham muitos pontos de acupunctura beneficiando os órgãos, ajudando à assimilação dos alimentos e a uma vida vitalizante.

Deixo aqui o link do vídeo que msotra o professor Tomio Kikuchi com 80 anos a praticá-los de forma bem vitalziante.

Veja a qui o vídeo - Ritomoprática

 

Este é e não é um novo projeto.
É porque estou a iniciar eventos direccionados ao Despertar do Feminino, na consciência de nós mesmas das nossas dificuldades mas acima de tudo do nosso imenso potencial enquanto mulheres.
Por outro lado este projeto não é novo, na medida que há muitas décadas me dedico ao despertar do feminino em mim e através do projeto da Culinária Vitalizante e Educativa, pois que apesar das aulas estarem abertas a ambos os géneros, ela é mais dedicada ao desenvolvimento da Mulher enquanto Geradora da vida e Cuidadora.
Penso até que Consciência Vital Feminina é no fundo o rótulo do meu projeto pois que ele engloba vários itens como a relação connosco, o movimento, a sexualidade, auto-estima e claro o alimento e a melhoras formas do elaborar.
Por isso, fiquem atentas às novidades da Consciência Vital Feminina

Olá amigos
Convido-vos para o meu próximo evento num lugar maravilhoso: A Quinta Pedagógica da Caria.
Esta aula destina-se àqueles que gostam de cozinhar. Correcção, para aqueles que gostam de cozinhar alimentos saudáveis em refeições deliciosas. Se é o seu caso, ou se tem algum amigo(a) com dotes culinários não percam esta Aula de Culinária Vitalizante e Educativa, que inclui uma refeição completa, já no próximo dia 19 de Novembro e a cargo da Paula Perdigão.Saiba mais aqui

“KETCHUP” DE CENOURA
Perante a existência constante de receitas com “ketchup” ou molhos à base de tomate resolvi criar esta receita.
Mas porque não usar tomate?
O tomate é um fruto acidificante, por isso na alimentação tradicional do oriente ele não é recomendado.
Mas cabe a cada um de vocês pesquisar sobre este assunto e decidir o que tem mais lógica e seguir.
Enquanto isso, deliciem-se com o meu:


1kg de cenoura cortada em rodelas
500gr de cebola cortada em cubos
3 dentes de alho
1 colher de sopa de aipo picado
2 colheres de sopa de manjericão picado
15 gr de gengibre
70 gr de miso
1 folha de louro
Pimenta preta da Jamaica

Aquecer uma panela de pressão e colocar 4 colheres de sopa de azeite, espalhar o azeite na panela e colocar a cebola com uma pitada de sal, o louro, a pimenta. Mexendo de vez em quando deve deixar-se, de panela aberta que a cebola liberte o seu aroma picante.
Misturar o aipo e o manjericão.
Colocar a cenoura fazendo uma camada, 300ml de água, uma pitada de sal e cozinhar na pressão por 15mn.
Numa pequena frigideira refogar com uma colher de sopa de azeite, o gengibre e o miso por alguns minutos.
Bater no liquidificador o refogado de cenoura com o de gengibre e levar ao lume a apurar em lume brando por 15mn.

Este molho substitui perfeitamente o ketchup, pode carregar-se mais num ou noutro tempero conforme o gosto de cada um.
Pode ser usado em pratos de esparguete, lasanhas, pizzas e onde mais se use ketchup.
Pode ser conservado congelado ou em frascos de compota fervidos para se lhe retirar o ar.
http://conversasnutritivas.blogspot.pt/2013/09/ketchup-de-cenoura.html

Mais uma vez tive a oportunidade de partilhar um pouco dos meus conhecimentos sobre alimentação Vitalizante e bem-estar.
Entre outros temas, falámos do Verão e os cuidados que devemos ter nesta estação quente em que nos apetece ingerir bebidas frias esquecendo-nos, por vezes, que a seguir vem o Outono, o Inverno...

https://www.youtube.com/watch?v=wbL5XHN_0TU

 

Evento

  • Conversa Aberta Malveira
    Conversa Aberta Malveira Amigos Vitalizantes Nada melhor para começar este novo ciclo de vida (mais um Outono e mais um Inverno) que novos espaços para divulgar a Culinária Vitalizante e Educativa.Por isso, vos convido para o novo projeto…
Portuguese English French Spanish

Newsletter